terça-feira, 13 de julho de 2010

Não me lembro de ti.

Tenho notado algo estranho em mim e nos meus pensamentos. Já não me lembro de ti.
Perdi-te há quase um ano. Saíste da minha vida de rompante. Mas sempre pensei que apesar de te 'perder' fosses sempre ficar presente. Por todos os pormenores que conhecia em ti.
Mas não. Percebi agora que já não me lembro de qual o tom da tua voz, como era o teu sorriso. Já não me lembro de quais as tuas expressões nem de como eram os teus abraços. Já não me lembro de ti.
E isso assusta-me. Porque até as recordações que tenho tuas começam a perder a nitidez e a veracidade que outrora tinham.
Mas uma coisa é certa: continuo a sentir a tua falta. E continuo a saber o que é sentir saudades tuas.

5 comentários:

SofiaCosta disse...

Não segnifica que o estejas a esquecer. Tal como deves ter aprendido em psicologia, é apenas o a tua memória a trabalhar. Esquecer faz parte da memória. E se começas a esquecer os promenore é porque há coisas melhors que precisas recordar.

Catarina disse...

é incrível como, com o passar do tempo, nos habituamos à ausência e, para além das recordações, só fica o esboço dos traços que eram tão presentes, tão constantes e que já sabíamos de cor.

Catarina disse...

é incrível como, com o passar do tempo, nos habituamos à ausência e, para além das recordações, só fica o esboço dos traços que eram tão presentes, tão constantes e que já sabíamos de cor.

Flor disse...

Podemos esquecer tudo, mas a saudade fica sempre. Porque ela não pode ir embora também? Dava jeito. Mas também conseguimos ter consciência que a pessoa foi muito importante e especial para nós.

Catarina disse...

Gostei. porque me faz lembrar algumas coisas minhas. Mas há um tempo para recordar, e um tempo para esquecer. Agora é tempo de esqueceres e certamente encontrar um outro alguém. (:

Estou a gostar do blog : D e obrigada por me teres encontrado.
adiciona-me no mns
catarinasilva_18@hotmail.com