quarta-feira, 30 de junho de 2010

:)

É mesmo reconfortante quando as pessoas entram na nossa vida e, apesar de poderem ficar pouco tempo, nos marcam. Pelo que nos ensinam, pelo que crescemos com elas, pelo que nos dão dia após dia.
E ainda é mais reconfortante quando conseguimos manter essa ligação por muito tempo, apesar de muitos s's. Distâncias, mudanças, personalidades incompatíveis, fases. Tudo isto poderia desmoronar uma amizade. Mas não. O que não nos mata, torna-nos mais fortes.
E são essas, exactamente essas amizades que devemos manter. Para o resto da nossa vida.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

"Porque quando duas pessoas são adultas, não custa nada e tudo se torna menos doloroso."

Há coisas que só as pessoas que estão a passar por elas é que as percebem.
Há coisas que, por muito que expliquemos aos que nos rodeiam, eles não vão entender.
Porque são coisas nossas e ninguém nas vai tirar.

Não há arrependimento nem raiva enquanto escrevo isto.
Foi pouco tempo, mas foi intenso.
E nunca te esqueças que, acima de tudo és um grande amigo.

adoro-te <3

sábado, 26 de junho de 2010

Obrigada Luís...

...A tua ausência repentina na minha vida fez com que crescesse muito.
Mudei a minha maneira de ser, a minha maneira de reagir perante os problemas.
Tornei-me mais independente e mais positiva. Ao mesmo tempo, tornei-me mais racional.
A minha capacidade de resistência aumentou para o dobro.
Foste (e és, quero acreditar nisso) das melhores pessoas que conheci em toda a minha vida. Com a melhor personalidade.
Podes ter-te 'evaporado' de um momento para o outro mas o que aprendi com a tua presença (e ausência) vincou a minha personalidade.
E se hoje digo olhos nos olhos a uma pessoa o quanto gosto dela, devo-te a ti e à tua presença na minha vida.
E se hoje me tornei mais forte para encarar todos os problemas , devo-te a ti e à tua ausência repentina na minha vida.
E se hoje sou a pessoa que sou, tu és sem dúvida dos mais 'culpados'.
Obrigada por teres passado pela minha vida e por me teres dado um pouco do que és.

Sei que nunca vais ler isto, mas sinto-me melhor depois de o ter escrito aqui.

C':

Sou mesmo parecida contigo. Dou, dou , dou e esqueço-me que também tenho que receber. Deixo-me para segundo, terceiro ou até para último plano(s). Esqueço-me de mim, literalmente. Esqueço-me que também preciso de ser surpreendida, de ser abraçada, de ser amada.

E só hoje, mais de um ano depois, é que percebi o verdadeiro sentido do que sempre me disseste.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Nunca ninguém disse que ia ser fácil. Nunca ninguém disse que isto da distância e do pouco tempo juntos não nos ia dar problemas. A distância complica. Mas o que não nos mata, torna-nos mais fortes. Basta que rememos para o mesmo lado. Mas que caminhemos juntos. Basta que lutemos os dois pelo mesmo.

terça-feira, 22 de junho de 2010

gosto de dormir a noite toda seguida.

Apetece-me bater em alguém. E foge da frente senão é mesmo em ti. Siiiim tu. Tu que estás a ler isto. Não tens mais nada para fazer, é? Eu aqui a ter que estudar Análise Matemática 2 porque tenho exame amanhã, a adivinhar uma noite de choro e depressão e a ter que estar amanhã acordada às 6h30 e tu a leres textos que nunca dizem nada que jeito tenha. 'Vai masé trabalhar, ó! Vai fazer algo de útil para a sociedade!'
Poisé, estou extremamente irritada. E acho que se me aparecesse agora alguém à frente não saía daqui direito. Quero fazer tanta coisa que não posso! Sinto-me presa, oprimida. De repente parece que comecei a viver num regime ditatorial. Mas que é isto? Agora a sério, O QUE É ISTO?
Que merda de situação mais estúpida.
Estou irritada, oprimida, presa, triste, desiludida e cansada.
Estou capaz de desfazer alguém aos bocadinhos.

merda, tudo merda.

Pai, Mãe, entendam: EU CRESCI!

domingo, 20 de junho de 2010

Não sei se já vos aconteceu, mas...

Quando as pessoas entram na nossa vida repentinamente, só nos mostram o seu melhor, o seu lado feliz. Fazem-nos pensar que se a perfeição existisse, elas fariam parte dela. São simpáticas, atenciosas, divertidas, preocupadas e parece que nos percebem a 100%. Começamos a admirar essas pessoas, a colocá-las num pedestal muito, mas muito alto.
E desiludimo-nos muitas das vezes quando lhes conhecemos o lado lunar. Quando as observamos em todas as situações.

Ora são arrogantes até mais não, ora são mimados. Ora são obcecados, ora deprimentes.
Eu sei, eu sei que ninguém é perfeito. Eu também tenho os meus defeitos (e muitos, por sinal) mas quando as pessoas levam os seus ao extremo tornam-se insuportáveis.
E ficamos desiludidos.
Pronto, é isso. Estou bastante desiludida com algumas pessoas.

Não sei se já vos aconteceu, mas...a mim já!

sábado, 19 de junho de 2010

L. NO SEU MOMENTO FORMAL DO DIA:

Fui ao site da Câmara Municipal de Gondomar e decidi enviar uma sugestão cultural para lá. Então, escrevi assim:
"Gostava de dar uma sugestão para enriquecer cultural e musicalmente a cidade de Gondomar.
Ontem, dia 18 de Julho, houve o 16º Festival de Novos Talentos de Vila do Conde. Festival este , dividido em dois escalões (juvenil e adulto), que mostra os verdadeiros talentos musicais da cidade. O Festival conta com uma banda ao vivo e bailarinas para acompanharem os concorrentes nas coreografias. Para a escolha de quem passa à final, existe um casting onde são seleccionados 6 juvenis e 6 adultos. Depois, escolhe-se um tema para o festival (este ano era "ritmo") e cada concorrente escolhe uma música ligada ao tema. Vão sendo marcados ensaios até à data do festival para que os concorrentes dêem o maior show possível. Depois disto, na noite do espectáculo, cada concorrente dá o seu melhor e existem no final 3 classificados em cada escalão. Quanto aos prémios, não tenho a certeza no escalão juvenil mas sei que no adulto é uma quantia monetária para gastar em viagem.(sei que o 1º lugar são 800€).
Penso que este tipo de iniciativa, na nossa cidade, iria revelar o verdadeiro talento que poderá existir escondido para aí e seria uma óptima maneira de promover a cidade e de cativar os gondomarenses.
Fica a sugestão e fica a esperança que possa vir a ser mesmo aceite.
Seria uma honra."

Digam lá se não parecia grande intelectual!
Gostava mesmo que aceitassem a proposta.
SERÁ?

XVI Festvial Novos Talentos VCD


WOW. é a única coisa que me ocorre pra descrever a tua actuação. és o MAIOR. Arrasaste :') Já és um vencedor. És o nosso ídolo e o nosso orgulho. Parabéns.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Um dia, escreveste-me assim:

"Minha Li,
Há tanta coisa que nos liga... temos uma história de sons, partilha e confidências. Temos algo que nos aproxima porque apenas nós sabemos o que é: levamos tudo muito a sério e ligamos aos mais pequenos pormenores. Não somos de meios termos. Vivemos tudo de uma maneira muito intensa (e muito parecida) e dedicamo-nos de corpo e alma a quem gostamos. Movemos montanhas, e choramos, e rimos, e deixamo-nos para segundo lugar, ou para terceiro, ou para último. Damos, damos, damos e esquecemo-nos que temos que receber.
Mas o que mais nos liga é a nossa música. porque aí somos poetas e amamos assim, perdidamente, quem se torna alma e sangue e vida em nós e gritámo-lo, cantando, a toda a gente. Somos uma mistura de cor e de som, e de sentimento puro, genuíno, quem vem ao de cima sem vergonha e que nos faz cantar à chuva.
A palavra que melhor nos define? Cumplicidade.
Recuperaste o teu sorriso. Finalmente os teus olhos têm o mesmo desenho dos teus lábios quando te ris.
Crescemos juntas. Sei de cor, cada lugar teu. E levo-o atado em mim, a cada lugar meu. Por isso, seremos cúmplices o resto da vida. E imortais. Porque nos olhamos tão fundo de frente. E foi esse olhar que me cativou. E que eu aprendi a decifrar. E que me diz tanto. É ele que me dá a certeza de que tudo o que eu te dou, tu me dás a mim.
Venham mais músicas que nós aprendemos. E cantamos todas, para que nos oiçam. Porque a música é o nosso refúgio, a ponte que nos liga, é o nosso dialecto, que vai para além da letra e da melodia, é lido nas entrelinhas, tornando-se um lugar à parte que só nós conhecemos e entendemos.

E porque há amores assim, que nunca têm início muito menos têm fim, sei que para sempre, p'ra sempre, vou gostar de ti.
Tu sabes que o prometido é devido ;)
AMO-TE MEU SORRISO <3"

Hoje voltei a ler isto. E chorei. Chorei muito. Porque tu, apesar de secalhar achares que não, fazes-me uma falta enorme. Tenho saudades tuas. Mais que isso, tenho saudades NOSSAS.
O que é que nos aconteceu, minha C'?

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Modo: Offline.

Tenho andado completamente desligada. Não ouço nada do que me dizem. Ando com a cabeça noutro lado e gostava de saber qual é pois dava-me jeito ir lá busca-la. Dizem-me para ir pela direita e meio segundo depois já me esqueci e estou a ir pela esquerda. Falam comigo e respondo-lhes mal ou nem sequer respondo. Esqueço-me de tudo, em todo o lado. (Para terem uma noção, sábado deixei o meu ipod nas grades de minha casa, cá fora, prontinho a ser roubado. Por acaso foi um tio meu que viu e o deixou dentro da caixa de correio.) Apetece-me fugir para bem longe. Pegar no carro e andar por aí, sozinha, a vaguear, perdida no mundo.
Posso fugir, mas não me posso esconder. Não para toda a vida.
E é por isso que ainda hoje me mantenho aqui, sentada na beira da cama, a escrever.

Peço desculpa a todas as pessoas que têm 'sofrido' com isto.
Tenho andado completamente offline.
Façam-me um favor:











bloqueiem-me.

terça-feira, 15 de junho de 2010


'Pára de pensar, acabas por não entender nada.'

Cheguei a uma conclusão:

Quero:

A inteligência da Miranda




O corpo e a cara da Charlotte





As roupas da Carrie





A potência sexual da Samantha




E aí sim, seria a mulher perfeita.

(Sonha Licas, sonha beeeem alto)

ps: A-D-O-R-E-I o filme. Espero o 3º...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

NT

És um orgulho. És tudo aquilo que eu gostava de ser. Tens (muito) talento mas és humilde. Tens garra, força de vontade, atitude e uma postura invejáveis em relação aos teus sonhos. Lutas com unhas e dentes por eles e não te deixas ir abaixo com um não. Tens uma voz maravilhosa, um gosto e uma cultura musical muito bons. Sabes ser diferente, dar o teu toque pessoal. Não te 'agarras' a uma voz, nem imitas ninguém. Não. És tu mesmo.
És um ídolo. És o meu ídolo.
E, apesar de ganhares ou não na sexta-feira, já és um vencedor. Porque vamos estar lá todos a apoiar-te. Acima de tudo, queremos (e vamos ter) um bom espectáculo.
És o orgulho da tua família. Dos teus Amigos.
És o meu orgulho.

Força! Vou estar na primeira fila a apoiar-te.

Como diz a Dani: "Isto chama-se não ter nada que fazer"

1. Signo: Escorpião
2. Data de Nascimento: 24 de Outubro de 1991
3. Cor de olhos: Castanho
4. Altura: 1,60m
5. Comprometida ou solteira? Comprometida.
6. Qual é o teu nome do meio? Elisa ou Vigário, escolhe.
7. Se fosses arrastada para uma guerra, sobreviverias? Duvido. Sou muito medricas.
8. Qual é a cor da tua roupa interior hoje? Preta.
9. Dormes com a tv ligada? Sim.
10. Consegues escrever rápido no computador? Obviamente.
11. Quando foi a última vez que escolheste um duche em vez de um banho de imersão? Ontem.
12. Com quem é que tu sabes que podes sempre contar? pais, madrinha, primo Luís e AC.
13. Estás a beber alguma coisa neste momento? Não.
14. Falas enquanto dormes? Bastante -.-'
15. Qual é a foto que tens no fundo do ambiente de trabalho? Caloiros de Electro todos trajados no dia que fomos visitar as caves *.*
16. Tens o sono profundo? Depende.
17. As outras pessoas acham-te atraente? Não me parece.
18. Sentes saudades de alguém neste momento? Sim.
19. Quando foi a última vez que disseste a alguém que o amavas e realmente sentias? Ontem.
20. Qual foi o último desporto que practicaste? Jogging
21. Como te sentes hoje? Feliz. Mas um pouco preocupada.
22. Quem foi a última pessoa com quem partilhaste a cama? A minha mãe, à bocadinho veio para aqui ver o "Lado B" no pc.
23. Alguma vez foste mordida por alguém? Sim x)
24. Alguma vez mordeste alguém? Sim senhor.
25. Qual é a pior coisa no sexo oposto? Pensarem que têm uma pessoa na mão e já não 'lutarem' mais por ela.
26. O que está no fundo do teu guarda-roupa? As almofadas da cama.
27. Qual foi a última coisa que tiveste na tua boca? Café.
28. Qual é a tua filosofia de vida? "A vida são dois dias. Faz directa."
29. Com o que é que estás ansiosa? Férias, Praia, Festas.
30. Alguma vez trepaste para uma janela? Sim (a)
31. Que três coisas te levam sempre a sítios? Skoda Fabia Confort, Mercedes Benz (leia-se Camioneta da Gondomarense) e as minhas pernas.
32. Tens uma queda por alguém? Tenho.
33. Quão frequentemente falas ao telefone? poucas vezes e pouco tempo.
34. O que fazes quando ninguém está a ver? Danço, Salto, Canto (com o comando/telemóvel a fazer de micro) em cima da cama.
35. Há algo que queiras e não possas ter? Há. Mini Cooper S.
36. Três coisas que reparas de imediato no sexo oposto: Cabelo, Voz, Sorriso.
37. Onde está o teu telemóvel? ao meu lado, em cima da cama.
38. O que foi a última bebida alcoólica que bebeste? Vodka, acho.
39. Qual é a tua cor favorita? Azul.
40. Qual foi o último filme que foste ver ao cinema? Lembra-te de mim.
41. Que música estás a ouvir? Smooth - Carlos Santana
42. Quem foi a última pessoa com quem falaste? avó materna.
43. Usas que champô? Pantene Caracóis Perfeitos
44. Mais velha, do meio, mais nova ou simplesmente uma criança? Filha única, prazer.
45. Quem admiras? todas as pessoas que acabam o curso de Electro, na FEUP, em 5 anos. xD
46. O que te faz mais feliz? ver as pessoas que mais amo felizes. (e estar feliz também)
47. O que é que odeias? hipocrisia, mentiras, traição.
48. O teu homem perfeito? Noah.
49. Se pudesses mudar uma coisa em ti, o que mudarias? Oh menina, tanta coisa! E não é muito... e não é pouco, né? Bastante.
50. O melhor tipo de festa? desde que a companhia seja boa...
51. O que te vês a fazer daqui a 10 anos? Engª Miranda, ao seu dispor :)
52. Bebida alcoólica? Absinto.
53. Shot? habemus pena.
54. Aftershave/Perfume? Intimissimi
55. Filme? The Notebook.
56. Sítio? Londres.
57. Número? 3
58. Mês? Agosto.
59. Gelado? Chocolate e pepermint. *baba*
60. Dia do ano? 24 de Outubro.
61. Flor? Rosa.
62. Já alguma vez fizeste um papagaio voar? Não :( a minha infância foi muito triste xD
63. Alguma vez comeste um cachorro quente? JÁ :D
64. Alguma vez bebeste leite do pacote? lei achocolatado, sim. Agora leite simples, NUNCA!
65. Alguma vez ganhaste um concurso de soletrar? Nunca participei em nenhum. Já disse que a minha infância foi triste xD
66. Alguma vez tiveste na casa de banho do sexo oposto? Obviamente.
67. Curtiste com alguém em frente a uma multidão animada? graças a Deus, nunca cheguei a esse ponto.
68. Já alguma vez amaste alguém de verdade? Amei e amo.
69. Alguma vez partiste um osso? Já.
70. Alguma vez cantaste num palco? Sim.
71. Alguma vez caíste duma cadeira? Sim. E o Covas que o diga x)
72. Alguma vez ficaste com a língua colada a um gelo? Não.
73. Alguma vez fizeste bumgee jumping? Não. Mas gostava.
74. Alguma vez saltaste de uma rocha? Sim.
75. Alguma vez flashaste alguém? Estás a falar do quê?
76. Alguma vez choraste p'ra te safares de sarilhos? Digamos que sim.
77. Alguma vez jogaste strip poker? Não sei jogar poker.
78. Beijaste alguém que não conhecias? Não.
79. Estiveste perto de morrer? Não.
80. Nadaste no oceano? Sim.
81. Alguma vez levaste pontos? Não.
82. Alguma vez foste hospitalizada? Não.
83. Dia ou noite? Dia e noite.
84. Sol ou chuva? SOL :D
85. Dormes com algum peluche? Não.
86. A tua posse que mais prezas? ipod.
87. Danças bem? Vou dançando. Nem bem nem mal.
88. Já alguém, para além da tua família, te disse que te amava? Sim.
89. Quantos piercings tens? Nenhum.
90. Diz o nome de 5 coisas que estejas a usar: Vestido, pulseira, Cuecas, Soutien, Bandolete.
91. Alguma tatuagem? Não. Mas..
92. Que tipo de bêbeda és tu? LOL
93. Gostas de ti? Nem por isso.
94. Beijos, ou abraços? Se forem sentidos, qualquer um deles vale a pena :)
95. A última pessoa que abraçaste: Melissa.
96. A última coisa que compraste: Vestidos
97. A última pessoa que te mandou uma sms: Radar
98. A última vez que tomaste banho: Ontem à noite.
99. És demasiado tímida p'ra convidar alguém p'ra sair? depende da pessoa.
100. O que estás a pensar? Isto nunca mais acaba.
101. A melhor maneira para que alguém saiba que gostas dela é...? Dizer-lhe que gosto dela. Dahhh
102. Tu sabes que eu gosto de ti, se...? Reagires/me tratares de acordo com isso.
103. Gostas de chocolate? Não. Adoro.
104. Quanto dinheiro tens? Pouco.
105. Onde te queres casar? Casar? que é isso?
106. Falas alguma língua para além da materna? Arranho Inglês.
107. O que queres ser na vida? Querer, querer é actriz.
108. Preferias morrer queimada ou afogada? Afogada.
109. Preferes dar, ou receber uma massagem? Receber.
110. Há algum Tiago no teu circulo de amigos? Há. Covinhaaaaaaaas :')
111. Beijaste alguém no teu círculo de amigos? Não.
112. Guardas rancor? Não. Mas devia.
113. Com quantas pessoas do teu círculo de amigos já estiveste bêbeda? Nenhuma.

toda a gente muda.

Já fui obsessiva. Já quis ser o centro das atenções de uma pessoa, que o mundo dela girasse à minha volta. Já fui muito ciumenta. Demais até. Por razões que não lembra nem sequer ao menino Jesus. Já fiz filmes enormes, qual Steven Spielberg. Também fiz cenas. Cenas muito tristes. Tudo porque era obsessiva.
De há uns bons meses para cá, mudei. Tornei-me mais solta, mais despreocupada, mais independente das pessoas, mais dona de mim mesma.
E estou feliz. Sei que é assim que estou melhor. Não quero prender ninguém a mim nem quero que ninguém me prenda. Quero ter liberdade e dar liberdade. Quero o meu espaço, sempre.
Não quero que a minha vida gire à volta de ninguém nem quero girar à volta da vida de alguém.
Quero as coisas assim, exactamente como estão. Sem dramas, sem complicações.
Mudei e sou Feliz.

sábado, 12 de junho de 2010

o 'para sempre' não existe

Temos sempre aquela tendência de, quando gostamos e/ou estamos com uma pessoa, lhe prometer que aquilo vai ser 'para sempre'. Sejam amigos, namorados, noivos, casados. Prometemos o 'para sempre' porque queremos acreditar que ele é verdade. Que ele existe. Prometemos porque assim nos parece que aquele momento, que agora nos faz feliz, nunca mais vai acabar.
Deixemo-nos de ilusões. O 'para sempre' não passa de um 'enquanto isto der pro bem'. Dizemos que vai ser eterno mas sabemos bem que essa eternidade poderá acabar mais cedo ou mais tarde.
Apesar de tudo isto, de eu saber que é em vão, prometi e continuo a prometer a quem amo. Porque 'enquanto isto der pro bem' estou feliz porque sinto que é 'para sempre'.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

não gosto nada , mas mesmo nada de ler.

O meu querido e adorado primo Luís Vigário, fez o favor de emprestar os meus phones apple a um amigo qualquer , que por sinal os estragou. Como ele queria dar-me uns novos mas os que estavam à venda na Fnac custavam 70 e tal euros (e eu não queria ter que deixá-lo na marginal a vender o rabo) acabou por me comprar um livro. Coisa que eu até nem gosto naaaaaaada. Nadinha mesmo.
E que livro é que escolhi? Ora bem, estava eu muito sossegada à espera do metro na estação do IPO, quando reparo numa publicidade da Porto Editora que dizia: "próxima paragem: O Jogo do Acaso". Se a Porto Editora aconselha, a Licas pondera a hipótese de. Li a parte de trás do livro.

«Em O Jogo do Acaso, uma fracção de segundo foi quanto bastou para que o caos se instalasse na congestionada auto-estrada que liga Londres ao País de Gales. Um acidente de viação de grandes proporções gera o pânico, substitui a confiança pelo medo e a impotência toma conta dos presentes. Jonathan, um obstetra carismático e bem-sucedido; Toby, o noivo com um segredo obscuro a caminho do seu casamento, e o seu leal amigo Barney; Georgia, uma jovem aspirante a actriz, desesperada por chegar a Londres para uma audição importante que poderá lançar a sua carreira; Mary, a viúva que percorre centenas de quilómetros para reencontrar o seu primeiro amor, que não vê há mais de 50 anos; William, o agricultor que presencia o drama que se desenrola no outro lado da encosta; e Emma, a atraente médica do hospital da zona que presta assistência aos sinistrados. De um momento para o outro, ver-se-ão enredados num poderosíssimo jogo de acção-consequência, cujos efeitos mudarão as suas vidas irremediavelmente. Mas será para melhor ou para pior? Poderá alguém sobreviver à inevitabilidade do acaso?»

Gostei. E trouxe. Agora veremos o conteúdo. É de Penny Vincenzi. Quando o ler prometo que partilho por aqui a opinião sincera. Até lá, "A filha da minha melhor amiga" espera ansiosamente na estante que chegue o momento em que voltarei a pegar nela.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Genial

"Há por aí tantas gajas nojentinhas. Quando dizemos "pila" à frente delas, elas ficam em estado de choque, a hiperventilar, completamente petrificadas. Parecem parvinhas.
"Ah e tal, que nojo. Eu nunca na minha vida vou fazer aquilo (elas não dizem a palavra sexo). Que nojo. Fogo"
Pá, vocês é que metem nojo.
Pila? Qual é o problema em dizer pila? O que é que os meninos têm? Um pirilau? Sei...
Sexo? Foi o que os vossos pais praticaram quando vos fizeram e acreditem que adormeceram muito bem dispostos. E se vocês não fossem tão estúpidas, também praticavam, pois revitaliza corpo e alma (?).
Estas gajas, deviam ser enrabadas a valer. Mal acabassem de dizer "Ai que nojo", PIMBA! Era onde calhasse. No Continente, no Pingo Doce, na igreja, na Galp, na segurança social... onde calhasse, até perderem aquele ar de virgens ofendidas.
Nojo?
Por favor...
VALHA-ME MINHA NOSSA SENHORA!
Estas gajas quando vêem um filme de guerra, onde há armas envolvidas e cabeças a rolar, acham um espectaculo, uma cena normalíssima. Mas quando vêem um filme onde há cenas de sexo (com bolinha vermelha no canto superior direito), mudam de canal. E sabem porquê?
Porque nos dias que correm, as armas são uma coisa natural, mas o sexo não! Estranho... "

terça-feira, 8 de junho de 2010

O final de mais um ano lectivo para todos os que estão no culminar do secundário, trouxe-me muitas recordações. Recordações de 3 anos.
Tão pouco tempo e tantos momentos inesquecíveis!
Tantas fotografias, tantas músicas, tantas frases... tantas recordações!
Meninas, lembram-se daquela primeira fotografia que tirámos no pavilhão à beira da Branca de Neve e dos anões? E das nossas sessões fotográficas no balneário? E as invasões aos balneários dos rapazes? E as nossas conversas mais profundas?
Meninos, lembram-se dos vossos jogos de futebol no final de cada período? E da claque a apoiar? E lembram-se de quando jogavam futebol nos intervalos das aulas e depois iam para a aula seguinte a soar que nem cavalos?
Lembram-se?
Dezá,Onzá,Dozá: lembram-se das três marchas da montanha? Da Viagem a Londres? Barcelona? Viagem de finalistas a Paris? Saídas ? E do baile de finalistas? Lembram-se? E das nossas quintas-feiras de manhã no 12º ano? E da organização da festa de Natal? Lembram-se?
Prometemos mundos e fundos.Prometemos encontrar-mo-nos com regularidade. Prometemos continuar presentes na vida uns dos outros. Prometemos coisas que sabíamos não vir a cumprir mas que na altura nos atenuava a dor.
Prometemos ser sempre o "Dozá".
E por um lado somos. Pelo menos nas recordações.

O ano passado, o dia do baile de finalistas foi "o primeiro dia do resto das nossas vidas". Mas desta vez, cada um para seu lado.
Tenho saudades do que era(mos) há um ano atrás.
video

eu não quero ser má língua, mas...

Os alunos com mais de 15 anos que frequentem o 8º ano de escolaridade, podem agora transitar directamente para o 10º ano de escolaridade auto-propondo-se aos exames a todas as disciplinas.
Ora bem, corrijam-me se estiver errada mas, se um aluno com 15 anos ainda está no 8º ano é porque não transpira inteligência(ou então já a transpirou toda e não tem mais). Se não conseguiu passar até aquela data para o 9º ano, ou é porque se está a cagar para aquilo (e é burro) ou porque é burro (e se está a cagar para aquilo).
Querem ter o 9º ano feito? Querem ser meninos bonitos do secundário? Façam como as pessoas normais: vão às aulas, estudam (se precisarem), fazem os testes e txanaaaaaaaaaaan: têm notas positivas a tudo e passam. Boa? Estamos combinados?

Já com o pessoal que vive do rendimento mínimo é a mesma coisa. Mas esses irritam-me de tal maneira que nem merecem que lhes dirija qualquer palavra. Um dia destes, quando me tocar mesmo na pele, talvez vos diga umas palavrinhas amigas, sim?
Mas afinal, que raio de Governo é este que só dá as facilidades a quem não merece?
Vivemos num país onde os burros, preguiçosos e desleixados são mais beneficiados que os inteligentes, trabalhadores e esforçados.

Viva o Sócrates! Viva o Governo Português! Viva a república! Viva a Liberdade! Viva Portugal!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

devia estar a estudar Análise Matemática 2

mas não estou. Porque não quero, não gosto.
Porque simplesmente não me apetece minimamente.
Só quero festa, passear, divertir-me, ser feliz.
Coisa que não sou quando estou nas aulas, quando me ponho a estudar.
Não sei. O curso agrada-me. A maneira como é leccionado é que não.
Isto da faculdade é mesmo fodido. E ai de quem disser o contrário.
E acabo este post com a minha frase célebre: 'Tás tão fodida Ana Elisa!

"As mulheres são maravilhosamente incompreensíveis. No dia em que você compreender uma alma feminina, desconfie do seu sexo..."

sábado, 5 de junho de 2010

rááááápido!

Quero que cada dia tenha 48h e quero poder usar essas 48h de cada dia a fazer coisas que me deixam feliz.
Quero o Verão. Ou melhor, as FÉRIAS DE VERÃO.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

falta de gaita???


Por amor de Deus e de todos os santinhos que existem no mundo:
CALEM-SE COM AS PUTAS DAS VUVUZELAS, CARALHO! (até me fazem falar mal!).
Querem soprar numa gaita? Há aí muito (bom) homem que vos disponibiliza a dele.

Tenho dito.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

O que é demais, cansa.

Se por acaso me vires na rua, faz-me um enorme favor: acelera o passo, vira a cara para o outro lado, finge que falas ao telemóvel, qualquer coisa. Eu farei o mesmo. Só não quero ter a obrigação de olhar para ti e ainda ter que sorrir. Não mereceste nada do que fiz por ti. Nada. Depois de todo este tempo, finalmente digo com todas as certezas: acabou. E desta vez acabou mesmo, sabes porquê? Porque fui eu que escolhi assim. Adeus.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

"Já perdoei erros imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei que me ia decepcionar,mas também já decepcionei alguém. Já abracei para proteger, já me ri quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e saltei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, fiquei mal muitas vezes! Já chorei a ouvir música e a ver fotos, já liguei só pra ouvir uma voz, ja me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e ja tive medo de perder alguém especial(acabando por perder)! Mas vivi! E ainda vivo!
Não passo pela vida.. E tu tambem não deverias passar! Vivee! Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante."

Charlie Chaplin