sexta-feira, 25 de março de 2011

o amor é trágico,mágico.

O maior problema é que, na maioria das vezes, o cérebro não tem mão no coração. E fica o coração livre para passear por caminhos proibidos, escolher as pessoas erradas e tentar relacionamentos impossíveis.
Mas, o que fazer?Afinal de contas "o amor é uma doença quando nele julgamos ver a nossa cura".

1 comentário:

Flor disse...

Parece que isto é mal de todos os cérebros! E o coração, malandro, corre que nem tolo por onde não e atrás de quem não merece.
Beijinhos